quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Deus costuma usar a solidão

Para nos ensinar sobre a convivência.

Às vezes, usa a raiva para que possamos

Compreender o infinito valor da paz.

Outras vezes usa o tédio, quando quer

nos mostrar a importância da aventura e do abandono.

Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar

sobre a responsabilidade do que dizemos.

Às vezes usa o cansaço, para que possamos

Compreender o valor do despertar.

Outras vezes usa a doença, quando quer

Nos mostrar a importância da saúde.

Deus costuma usar o fogo,

para nos ensinar a andar sobre a água.

Às vezes, usa a terra, para que possamos

Compreender o valor do ar.

Outras vezes usa a morte, quando quer

Nos mostrar a importância da vida.

- Paulo Coelho -

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Você diz que ama a chuva,
mas você abre seu guarda-chuva quando chove.

Você diz que ama o sol,
mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha.

Você diz que ama o vento,
mas você fecha as janelas quando o vento sopra.

É por isso que eu tenho medo.
Você também diz que me ama.

- William Shakespeare -

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Temos de ver todas as cicatrizes como algo belo.

Combinado? Este vai ser o nosso segredo.

Porque, acredite em mim,

uma cicatriz não se forma num morto.

Uma cicatriz significa: “Eu sobrevivi”.

- Caio Fernando Abreu -

domingo, 20 de novembro de 2011

Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem.

Mas me diga logo pra que eu possa desocupar o coração.

Avisei que não dou mais nenhum sinal de vida, e não darei.

Não é mais possível.

Não vou me alimentar de ilusões.

Prefiro reconhecer com o máximo de tranquilidade possível que estou só

do que ficar à mercê de visitas adiadas e encontros transferidos.

- Caio Fernando Abreu -

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Zé Ricardo - Exato Momento

O amor precisa da sorte

De um trato certo com o tempo

Pra que o momento do encontro seja pra dois o exato momento

O amor precisa de sol

E do barulho da chuva

De beijos desesperados

De sonhos trocados da ausência de culpa

Talvez o amor só seja assim pra mim

E pra você não seja nada disso

Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo

Ele faz que o improvável aconteça

Quando o amor vier não tema, tenha fé

Que ele será seu olhar, esplendor e beleza

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

O Samurai e o Guerreiro

Era uma vez um grande samurai que se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua falta de escrúpulos apareceu por ali. Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama. O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo.

Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final do dia, já exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se. E os alunos, surpresos, perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade.

- Se alguém chega com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?

- A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos.

- O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem o trouxe consigo.

- Conto extraído do livro "O livro de Ouro da Sabedoria", de Ana Maria A. Bonadia -

O Pensamento

O pensamento tem poder infinito.

Ele mexe com o destino, acompanha a sua vontade.

Ao esperar o melhor, você cria uma expectativa positiva que detona o processo de vitória.

Ser otimista é ser perseverante, é ter uma fé inabalável e uma certeza sem limites de que tudo vai dar certo.

Ao nascer o sentimento de entusiasmo, o universo aplaude tal iniciativa e conspira a seu favor, colocando-o a serviço da humanidade.

Você é quem escreve a história de sua vida - ao optar pelas atitudes construtivas você cresce como ser humano e filho dileto de DEUS.

Positivo atrai positivo.

Alegria chama alegria.

Ao exalar esse estado otimista, nossa consciência desperta energias vitais que vão trabalhar na direção de suas metas.

Seja incansavelmente otimista. Faz bem para o corpo, para a mente e para a alma.

É humano e natural viver aflições, só não é inteligente conviver com elas por muito tempo.

Seja mais paciente consigo mesmo, saiba entender suas limitações.

Sem esforço não existe vitória.

Ao escolher com sabedoria viver sua vida com otimismo, seu coração sorri, seus olhos brilham e a humanidade agradece por você existir.

- Pablo Neruda -

domingo, 23 de outubro de 2011

Aviso Aos Navegantes...


Sou remédio ou veneno, basta dosar!

- Márcia "Serena" Montenegro -

(Ilustração: Poison Ivy)

sábado, 22 de outubro de 2011

Os Viajantes e o Urso

Um dia, dois viajantes deram de cara com um urso. O primeiro se salvou escalando uma árvore, mas o outro, sabendo que não ia conseguir vencer sozinho o urso, se jogou no chão e fingiu-se de morto. O urso se aproximou dele e começou a cheirar sua orelha, mas, convencido de que estava morto, foi embora. O amigo começou a descer da árvore e perguntou:

- O que o urso estava cochichando em seu ouvido?

- Ora, ele só me disse para pensar duas vezes antes de sair por aí viajando com gente que abandona os amigos na hora do perigo.

Moral da história:

A desgraça põe à prova a sinceridade e a amizade.

- Esopo -

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Mulher interessante

Na 'mulher interessante', a beleza é secundária, irrelevante e, mesmo, indesejável.

A beleza interessa nos primeiros quinze dias; e morre, em seguida, num insuportável tédio visual.

Era preciso que alguém fosse, de mulher em mulher, anunciando: - Ser bonita não interessa. Seja interessante!

- Nelson Rodrigues -

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou.

Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou,

perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido,

desistir de todos os esforços porque um deles fracassou.

É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu,

descrer de todo amor porque um deles te foi infiel.

É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz

porque uma tentativa não deu certo.

Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras.

Lembrando que sempre há uma outra chance,

uma outra amizade, um outro amor, uma nova força.

Para todo fim um recomeço.

- SAINT EXUPÉRY, Antoine de – “O Pequeno Príncipe”

(Ilustração: BOUGUEREAU, William-Adolph – “La Charite”)

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Julgar...

Antes de julgar a minha vida ou o meu caráter...

calce os meus sapatos e percorra o caminho que eu percorri,

viva as minhas tristezas, as minhas dúvidas e as minhas alegrias.

Percorra os anos que eu percorri,

tropece onde eu tropecei e levante-se assim como eu fiz.

E então, só aí poderás julgar.

Cada um tem a sua própria história.

Não compare a sua vida com a dos outros.

Você não sabe como foi o caminho que eles tiveram que trilhar na vida.

- Clarice Lispector -

(Ilustração - Astréia, filha de Têmis e Zeus, simbolizada pelas constelações Virgo e Libra)

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.

Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.

A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.

Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.

Deles não quero resposta, quero meu avesso.

Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.

Para isso, só sendo louco.

Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.

Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.

Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.

Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.

Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.

Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.

Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem,

mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos nem chatos.

Quero-os metade infância e outra metade velhice!

Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto;

e velhos, para que nunca tenham pressa.

Tenho amigos para saber quem eu sou.

Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos,

nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

- Oscar Wilde –

(Ilustração: WATERHOUSE, John William – “Danaides”)

domingo, 9 de outubro de 2011

Lembrar...

Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração.

Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração.

- Steve Jobs -

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Tempo...

Seu tempo é limitado, então não percam tempo vivendo a vida de outro.

Não sejam aprisionados pelo dogma – que é viver com os resultados do pensamento de outras pessoas.

Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior.

E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição.

Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar.

Tudo o mais é secundário.

- Steve Jobs -

domingo, 2 de outubro de 2011

Cachorra Morre e Menina de Quatro Anos Escreve Para Deus

Não se sabe quem respondeu, mas existe uma belíssima alma trabalhando no arquivo morto dos correios americanos.Tenho certeza de que não foi dos correios daqui de Crossville.

Abbey, nossa cadelinha de 14 anos morreu no mês passado. No dia seguinte a seu falecimento, minha filha de 4 anos, Meredith, chorava e comentava sobre a saudade que sentia de Abbey. Ela perguntou se poderia escrever uma carta para Deus para que, assim que Abbey chegasse ao céu, Deus a reconhecesse. Eu concordei, e ela ditou as seguintes palavras:

Querido Deus.

O Senhor poderia tomar conta da minha cadela? Ela morreu ontem e está ai no céu com o Senhor. Estou com muitas saudades dela. Fico feliz porque o Senhor deixou ela comigo mesmo que ela tenha ficado doente. Espero que o Senhor brinque com ela.Ela gosta de nadar e de jogar bola. Estou mandando uma foto dela para que assim que a veja, o Senhor saberá logo que é a minha cadela. Eu sinto muita saudade dela.

Meredith.

Pusemos num envelope a carta com uma foto de Abbey com Meredith e a endereçamos: Deus - Endereço: Céu. Também pusemos nosso endereço como remetente. Então Meredith colou um monte de selos na frente do envelope, pois ela disse que precisaria de muitos selos para a carta chegar até o céu. Naquela tarde ela colocou a carta numa caixa do correio. Dias depois ela perguntou se Deus já tinha recebido a carta. Respondi que achava que sim.

Ontem havia um pacote embalado num papel dourado na varanda de nossa casa, endereçado a Meredith numa caligrafia desconhecida. Dentro havia um livro escrito por Mr. Rogers, intitulado "Quando um animal de estimação morre". Colada na capa interna do livro estava a carta de Meredith. Na outra página, estava a foto das duas com o seguinte bilhete:

Querida Meredith,

A Abbey chegou bem ao céu. A foto ajudou muito e eu a reconheci imediatamente. Abbey não está mais doente. O espírito dela está aqui comigo assim como está no seu coração. Ela adorou ter sido seu animal de estimação. Como não precisamos de nossos corpos no céu, não tenho bolso para guardar a sua foto. Assim, a estou devolvendo dentro do livro para você guardar como uma lembrança da Abbey. Obrigado por sua linda carta e agradeça a sua mãe por tê-la ajudado a escrevê-la e a enviá-la pra mim. Que mãe maravilhosa você tem!! Eu a escolhi especialmente pra você. Eu envio minhas bençãos todos os dias e lembro que amo muito vocês. A propósito, sou fácil de encontrar: estou em todos os lugares onde exista amor.

Com amor

Deus.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Tô...

Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém.
Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem.
Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem.
Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém.
Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também.
Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem.
Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem?
Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém.
Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem.
Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem.

- Caio Fernando Abreu -

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Cassiane - O Tempo Não Pode Apagar

O tempo não pode apagar
Nem as ondas do mar
Leva para longe
Tudo o que nos aconteceu
Foi um plano de Deus
Arquiteto do amor
Sei que não é fácil viver a dois
Se há flores na estrada
Há espinhos também
O que mais me conforta
É saber que o amor
Nunca vai acabar
O tempo não pode apagar nosso amor
Eu irei contigo para onde for
As muitas águas não poderão afogar
O que Deus uniu não vai acabar

sábado, 20 de agosto de 2011

Coração em Desalinho

Numa estrada dessa vida

Eu te conheci, ó flor!

Vinhas tão desiludida

Mal sucedida

Por um falso amor!

Dei afeto e carinho

Como retribuição

Procuraste um outro ninho

Em desalinho

Ficou o meu coração

Meu peito agora é só paixão!

Tamanha desilusão

Me deste, ó flor!

Me enganei redondamente

Pensando em te fazer o bem

Eu me apaixonei

Foi o meu mal!

Agora

Uma enorme paixão me devora

Alegria partiu, foi embora

Não sei viver sem teu amor

Sozinho curto a minha dor!

domingo, 1 de maio de 2011

Minha Princesa Cordel - Gilberto Gil & Roberta Sá

Minha princesa,
Quanta beleza coube a ti
Minha princesa,
quanta tristeza coube a mim
Na profundeza
O amor cavou
O amor furou tudo no chão
No coração do meu sertão
No meu torrão natal
Meu berço natural
Meu ponto cardeal
Meu açúcar, meu sal
Nossos destinos
Desde meninos dão-se as mãos
Nossos destinos
De pequeninos eram irmãos
E os desatinos
também tivemos que vivê-los bem juntinhos
E os caminhos nos trouxeram
Pra esse lugar
Aqui vamos ficar
Amar viver lutar
Até tudo acabar...

(Ilustração: Natalie Portman as Isabel - "Your Highness")

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Fizeram A Gente Acreditar Que...

Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos.

Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade.

Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia, é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava.

Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.

Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto.

Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.

Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade.

Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.

Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente.

Cada um vai ter que descobrir sozinho.

E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.

- John Lennon –

(Ilustração John Lennon & Yoko Ono)

domingo, 3 de abril de 2011

Prece Aos Orixás


Que a irreverência e o desprendimento de Exú me animem a não encarar as coisas da forma como elas parecem à primeira vista e sim que eu aprenda que tudo na vida, por pior que seja, terá sempre o seu lado bom e proveitoso!
Laro Yê, Exu!
Que a tenacidade de Ogum me inspire a viver com determinação, sem que eu me intimide com pedras, espinhos e trevas. Sua espada e sua lança desobstruam meu caminho e seu escudo me defanda.
Pata Ko Ori, Ogum!
Que o labor de Oxossi me estimule a conquistar sucesso e fartura às custas de meu próprio esforço. Suas flechas caiam à minha frente, às minhas costas, à minha direita e à minha esquerda, cercando-me para que nenhum mal me atinja.
Okê Arô, Okê Ode!
Que as folhas de Ossanhe forneçam o bálsamo revitalizante que restaure minhas energias, mantendo minha mente sã e corpo são.
Ewe, Ossanhe!
Que Oxum me dê a serenidade para agir de forma consciente e equilibrada. Tal como suas águas doces - que seguem desbravadoras no curso de um rio, entrecortando pedras e se precipitando numa cachoeira, sem parar nem ter como voltar atrás, apenas seguindo para encontrar o mar - assim seja que eu possa lutar por um objetivo sem arrependimentos.
Ora YeYê ô, Oxum!
Que o arco-íris de Oxumaré transporte para o infinito minhas orações, sonhos e anseios, e que me traga as respostas divinas, de acordo com meu merecimento.
Aro bo bo, Oxumaré!
Que os raios de Yansã alumiem meu caminho e o turbilhão de seus ventos leve para longe aqueles que de mim se aproximam com o intuito de se aproveitarem de minhas fraquezas.
Êpa Hey, Oyá!
Que as pedreiras de Xangô sejam a consolidação da Lei Divina em meu coração. Seu machado pese sobre minha cabeça agindo na consciência e sua balança me incuta o bom senso.
Kaô Kabiecilê, Xangô!
Que as ondas de Yemanjá me descarreguem, levando para as profundezas do mar sagrado as aflições do dia-a-dia, dando-me a oportunidade de sepultar definitivamente aquilo que me causa dor e que seu seio materno me acolha e me console.
Odoyá Yemanjá!
Que as cabaças de Obaluayê tragam não só a cura de minhas mazelas corporais, como também ajudem meu espírito a se despojar das vicissitudes.
A tô tô, Obaluayê!
Que a sabedoria de Nanã me dê uma outra perspectiva de vida, mostrando que cada nova existência que tenho, seja aqui na Terra ou em outros mundos, gera a bagagem que me dá meios para atingir a evolução, e não uma forma de punição sem fim como julgam os insensatos.
Saluba, Nanã!
Que a vitalidade dos Ibeijis me estimule a enfrentar os dissabores como aprendizado; que eu não perca a pureza mesmo que, ao meu redor, a tentação me envolva. Que a inocência não signifique fraqueza, mas sim refinamento moral!
Oni Ibejada!
Que a paz de Oxalá renove minhas esperanças de que, depois de erros e acertos; tristezas e alegrias; derrotas e vitórias; chegarei ao meu objetivo mais nobre; aos pés de Zambi maior!
Êpa Babá, Oxalá!

- Esta prece é de minha autoria. Foi escrita em 27/6/2003 e publicada no site de pontos cantados www.marciaserena.hpg.com.br -

quinta-feira, 17 de março de 2011

À distância - Roberto Carlos

Nunca mais você ouviu falar de mim

Mas eu continuei a ter você

Em toda esta saudade que ficou...

Tanto tempo já passou e eu não te esqueci.

Quantas vezes eu pensei voltar

E dizer que o meu amor nada mudou

Mas o meu silêncio foi maior

E na distância morro

Todo dia sem você saber.

O que restou do nosso amor ficou

No tempo, esquecido por você...

Vivendo do que fomos ainda estou

Tanta coisa já mudou, só eu não te esqueci.

Quantas vezes eu pensei voltar

E dizer que o meu amor nada mudou

Mas o meu silêncio foi maior

E na distância morro

Todo dia sem você saber.

Eu só queria lhe dizer que eu

Tentei deixar de amar, não consegui

Se alguma vez você pensar em mim

Não se esqueça de lembrar

Que eu nunca te esqueci

(Ilustração: Anne-Louis Girodet-Trioson – “Pigmalion et Galatée”)

terça-feira, 15 de março de 2011

Ao Órgão Responsável

Caro Pênis

Tenho notado você olhando torto para mim. Às vezes, basta eu chegar e você se levanta. Por acaso, você tem algum problema pendente comigo?

O fato de nós estarmos em lados opostos não nos faz inimigos. Ao contrário, guardo um espaço especial para você, dentro de mim, e seria ótimo se pudéssemos nos unir em prol de algumas novas conquistas. Os atritos, como em qualquer relação, são normais e bem-vindos.

Você me acusa de ser difícil, mas não conheço personalidade mais instável que a sua. Quando eu quero conversar, você se recolhe. Quando canso de tentar, você se anima. Quando finalmente penso entender aonde você quer chegar, você se coloca numa posição diferente.

Sei que a vida talvez lhe pareça mais dura, já que é de você que são cobrados rendimento e desempenho. Mas o mundo não gira em torno da sua existência como você pensa. Diria até que, nas horas mais tensas, você sempre dá um jeito de ficar de fora. Até no momento em que sua participação se faz mais necessária, a continuidade da espécie, você se limita a entrar com metade da matéria-prima e deixa o resto para lá.

Dizem que eu tenho inveja de você - mas inveja de quê, afinal? Você, desculpe, está longe de ser bonito. Trabalha num ramo de atividade sem o mínimo charme: a remoção de detritos. Mora num lugar abafado, onde o sol nunca bate. Freqüenta locais escusos, de reputação duvidosa, em busca de um tipo de divertimento que já se encontra à mão, em sua própria casa. E aquele seu melhor amigo, convenhamos, é um saco.

Mesmo assim, quero frisar, tenho por você imensa consideração e simpatia. Mais que isso - sempre busquei a sua aprovação de alguma forma, atrás de sinais de que estaria lhe agradando. Você, por sua vez, nem sequer disfarça seu completo egocentrismo. Fazendo-se de sonso e sumindo após satisfazer as suas necessidades.

Você se diz sensível, porém jamais se preocupa com o que o outro está sentindo. Quer apenas ocupar o seu espaço e atingir as suas mesmas velhas metas de crescimento. Deveria tentar aumentar suas expectativas, ampliar seus horizontes, investir na sua cultura. Qual foi a última vez que você viu um filme decente?

Sei que dificilmente vou conseguir abalar sua enorme auto-estima, mas, sob o meu ponto de vista, você não passa de um solitário, perdido em sonhos impossíveis e cercado por uma situação bastante enrolada. Acha-se o máximo, super extrovertido e revela-se um bobo alegre com pinta de seboso. Um cabisbaixo baixinho carente, o tempo todo em busca de qualquer carinho.

Disponho-me a ajudá-lo, colega, caso você reconheça seus defeitos e fraquezas. Posso até te indicar um bom analista. Somente recuso-me a continuar a ser cúmplice na perpetuação de um equívoco.

Você não é melhor que ninguém, temos o mesmo tamanho nesta história - de fato, se você cabe em mim, sou necessariamente maior do que você.

- Fernanda Young -

(Ilustração: Michelangelo – “David”)

quarta-feira, 2 de março de 2011

Antiga Bênção Inglesa

Arranje tempo para ser amigo

É a estrada para a felicidade

Arranje tempo para sonhar

É seu vagão a uma estrela engatar…

Arranje tempo para amar e ser amado

É o privilégio dos deuses.

Arranje tempo para olhar ao redor

O dia é muito curto para ser egoísta.

Arranje tempo para rir

É a música da alma.

(Ilustração: “The Elemental Goddesses”)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

O Princípio Da Impermanência

"... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

- Miguel Sousa Tavares -

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Caminhos Do Coração - Gonzaguinha

Há muito tempo que eu saí de casa

Há muito tempo que eu caí na estrada

Há muito tempo que eu estou na vida

Foi assim que eu quis, e assim eu sou feliz

Principalmente por poder voltar

A todos os lugares onde já cheguei

Pois lá deixei um prato de comida

Um abraço amigo, um canto prá dormir e sonhar

E aprendi que se depende sempre

De tanta, muita, diferente gente

Toda pessoa sempre é as marcas

Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende

Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá

E é tão bonito quando a gente sente

Que nunca está sozinho por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme

Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos

É tão bonito quando a gente vai à vida

Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração

E aprendi ...

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Lição Do Ratinho

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que haveria ali. Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!

A galinha disse:

- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

O rato foi até o porco e disse:

- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!

- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Senhor. Será lembrado nas minhas orações.

O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:

- O que? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!

Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira.

Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...

O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre.

Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.

Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e acabou morrendo.

Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

MORAL DA HISTÓRIA:

Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. O problema de um é problema de todos!

'Nós aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas ainda não aprendemos a conviver como irmãos' – Martin Luther King